Apodi RN

Loading...

sábado, 1 de outubro de 2011

Rock de verdade não é essa porcaria colorida de hoje!


Durante muito tempo eu fiquei 
me perguntando qual era a 
utilidade da música. Indagação 
louca, pois se perguntar sobre a 
serventia de algo que está presente
na vida das pessoas quase que 24 
horas por dia. Mas essa inquietação 
me veio à cabeça quando começaram 
a surgir essas bandas de forró com
 essas letras de duplo sentido, 
melodia pegajosa e pobreza de espirito de seus compositores.

Durante certo tempo, pensei que os outros estilos estavam livres
 dessa forma de fazer música. Sempre fui inquieto, mas 
sempre manifestei respeito pelo gosto musical dos outros.
 Nesse momento estou apenas apontando um ponto de vista que
 deve ser respeitado, afinal esse texto não foi criado para fazer 
história.


Hoje você liga a televisão e é sonoramente metralhado por 
diversas bandas ridículas que aparecam no cenário nacional há
 pouco tempo, ou fui eu que só percebi há pouco tempo? Seja lá
 como for, essas bandas não carregam nenhuma característica 
do que eu considero música de qualidade.

"Poneis coloridos: veadagem geral."
É triste lembrar que no Brasil, 
por exemplo, já tivemos nomes 
importantes na música como 
Tim Maia, Jerry Adriane, Roberto
 Carlos e muitos outros artistas.
Mas não é de nenhum desses músicos
 que quero falar. Gostaria de 
demonstrar algumas peculiaridades 
que existem no nosso país. Essa nova 
onda de happy rock está 
simplesmente mostrando o quanto nosso país precisa 
melhorar em relação às letras e à qualidade das canções, só
 para citar duas necessidades óbvias.

Hoje os jovens estão crescendo ouvindo
 es sas coisas cafonas chamadas 
Restart (que peca na pronuncia) e 
Fiuk, uma verdadeira aberração
 da natureza. Esses primeiros 
são a personificação de música de 
péssima qualidade e o segundo 
uma forçada de barra por parte de 
alguns empresários, só por ser filho
 de Fábio Jr, esse sim, um bom cantor.

Quando lembro que tive o privilegio
 de crescer ouvindo Beatles, Bob Dylan, Pink Floyd, Nirvana, 
Guns n Roses, Jemmy Hendrix, Janis Joplin, Sex Pistols e Iron 
Maiden, só para citar os estrangeiros, fico feliz por minha geração
 e a geração anterior a minha terem sido abençoadas musicalmente.

Agora colocar essas desgraças como Fresno, NX zero, Restart e 
Fiuk como músicos de referencias para uma geração
 é, irresponsavelmente, desconsiderar nomes como Renato 
Russo, Cazuza, Nando Reis, Titãs e Raul Seixas, só para citar 
alguns grandes nomes do nosso bom e velho Rock n Roll.

Sei que questão de gosto não se discute, mas esses carinhas 
dessa geração são uma tristeza; verdadeiras aberrações. Crescer 
ouvindo isso me parece crescer correndo o risco de sofrer um 
estrupo sonoro; um aneurisma cerebral, tamanha a fraqueza
 na mensagem dessas suas músicas.

Segue agora uma lista de boas bandas em seus melhores 
momentos para que vocês possam curtir um som de qualidade.
 Todos foram retidados do site YouTube. È só clicar no 
nome das bandas.

Internacionais:


Nacionais:

Vida longa ao bom e velho Rock n Roll

Por Bruno Coriolano

Nenhum comentário: