Apodi RN

Loading...

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

PROJETO DE IRRIGAÇÃO DA CHAPADA DO APODI


Foi entregue ontem, no final da tarde, a licença de instalação das obras do perímetro irrigado Santa Cruz do Apodi. A solenidade ocorrida no auditório do Palácio da Resistência, em Mossoró, reuniu, além de Rosalba Ciarlini, o diretor do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), Elias Fernandes, o deputado federal Henrique Eduardo Alves, o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, além de autoridades de Mossoró, da Assembleia Legislativa e a prefeita de Apodi, Goreti Pinto, que também integrou a mesa.


Tendo recebido a licença ambiental do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio (IDEMA), o Dnocs poderá iniciar as obras que visam a irrigar 5.200 hectares na primeira fase, com expectativa de geração de 15 mil empregos diretos, beneficiando 80 mil pessoas. O valor total da obra é de R$ 280 milhões com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento.
De acordo com Elias Fernandes, quando assumiu a pasta em 2008, não existia nenhuma ação para o Rio Grande do Norte. "Foi preciso desengavetar um projeto que dormia nas gavetas havia mais de oito anos", disse. O segundo passo, de acordo com Elias, foi conseguir recursos para fazer o processo andar.



Além de tudo isso, a obra, embora nunca tivesse saído da gaveta, estava no anexo 6 do Tribunal de Contas da União (TCU) com indícios de irregularidade. A intervenção de Henrique Alves de foi decisiva, segundo o diretor do Dnocs. "Henrique foi até a então ministra Dilma Rousseff, pedir que ela incluísse o projeto da Chapada no PAC", completou.



Para Elias, todas as dúvidas a respeito do projeto com os campesinos de Apodi foram esclarecidas. "A reclamação deles é que nós iríamos entregar as terras para o agronegócio e provamos que apenas 5%, ou 248 hectares de 5.200, serão destinados a esse segmento", explica.



Segundo ele, as manifestações foram feitas por "desinformação". Quanto ao preço da eletricidade que terá de ser paga pelo bombeamento da água da barragem Santa Cruz do Apodi até a Chapada, o diretor esclarece que os irrigantes terão a seu favor a Tarifa Verde, que permite desconto de até 90%.



Elias não confirmou se a obra começaria ainda neste ano. Disse apenas que esteve na quarta-feira, 26, com a ministra da Casa Civil, Mirian Belchior, tratando do assunto, que agora depende da liberação de recursos do PAC.



GARIBALDI



O ministro Garibaldi Filho disse que vê o projeto de irrigação com muito carinho e emoção, porque se trata de uma obra que foi inaugura em seu governo e que há muito tempo se reclamava pelo aproveitamento das águas da barragem para a irrigação. "Isso que vai acontecer é um avanço com relação à implantação do perímetro irrigado, possibilitando o início efetivo das obras de irrigação", disse.

20 MIL HECTARES IRRIGADOS



O projeto de irrigação da Chapada do Apodi através da barragem Santa Cruz é o começo de um projeto audacioso. Segundo o diretor do Dnocs, Elias Fernandes, a intenção do órgão é alcançar 20 mil hectares irrigados, para se igualar ao Ceará. Durante seu pronunciamento, Elias falou na revitalização do Baixo-Açu e na implantação do projeto Mendobim, também em Assú.

Um comentário:

Édsom Oliveira disse...

adicione o link do blog

Édson Oliveira


mudamos de endereço:

http://edsomoliveira.blogspot.com/