Apodi RN

Loading...

quarta-feira, 9 de março de 2011

ASSEMBLÉIA PAROQUIAL EM APODI.


Formação, Juventude e Dízimo.


Segundo o padre Maciel, a formação é à base de um catolicismo forte e rico em conhecimentos, pois o lema éconhecer mais, para celebrar melhor. O padre garantiu auxilio de formação para todas as comunidades que têm padroeiros, e sugeriu que as capelas devam estar mais presentes na vida paroquial, e que devem buscar mais a paroquia quando se tratar de formação, pois somente a comunidade/capela sabe de suas necessidades maiores.


A paróquia de Apodi, também irá trabalhar no eixo temático sobre juventude, pois existe uma preocupação muito forte na falta de opções para a juventude, um universo muito grande que está praticamente abandonado pela sociedade apodiense.

E por último a Paróquia também irá trabalhar a temática do Dízimo e implantá-lo em todas as comunidades católicas do município, pois o dizimo é o que mantém a Igreja viva, sem que ela (igreja), tenha que depender de recursos oriundos daquilo que contradiz a vivência crista.

Determinações paroquiais

Após a apresentação dos planejamentos da cada comunidade/capela, o Pe Maciel, apresentou as Determinações Paroquiais discutidas na assembleia da equipe que coordena a paróquia de Apodi. Segundo ele mesmo disse, as determinações não foram impostas pelo padre, foram discutidas em varias reuniões da coordenação paroquial. E eis as determinações:

1)      Está proibida a venda de bebidas alcoólicas e promoções de festas dançantes por parte dos agentes de pastoral, seja nas festas de padroeiros ou em qualquer outro momento forte, seja ele religioso ou civil;
2)      Igualmente, está proibida a terceirização da venda de bebidas alcoólicas e festas dançantes, bem como aluguel do espaço da igreja (ou eclesial) para a mesma finalidade;
3)      Os ministérios possuem o ministro e não o contrario. Nesse sentido, é exigido, não pelo padre, mas pela própria natureza do ministério, uma vida eclesial ativa, expressada especialmente na presença na Eucaristia na comunidade;
4)      O ápice da vida eclesial é a Missa. Nela a vida pastoral se alimenta. A vida pastoral por sua vez alimenta os motivos e as intenções que torna possível a celebração da fé e da vida;
5)      Apela-se para que as pastorais e grupos nunca percam o essencial que constitui seu verdadeiro caráter;
6)      O livro “Louvemos o Senhor” NÃO será referência para cantos da missa. Os cantos litúrgicos serão tomados desde o hinário litúrgico presentes também no jornal “O DOMINGO”;
7)      As pastorais e pessoas que contribuem ativamente nas celebrações litúrgicas devem acolher as determinações da equipe de liturgia;
8)      Todos os grupos de jovens, igualmente, são chamados a acolher os convites e propostas da Equipe de Integração.
9)      O sacramento do Batismo será conferido nas comunidades somente com a oferta do curso de pais e padrinhos para o referido sacramento. O agente do curso será sempre o catequista na ausência do agente da pastoral do batismo;
10)   Haverá um novo ministério na Paróquia: os ministros da palavra. Eles terão a tríplice missão de: a) pregar nas celebrações da palavra; b) celebrar as exéquias; c) comentar as missas;
11)   O dízimo será implantado em todas as Capelas da Paróquia sendo coordenada pela pastoral do dízimo da cidade;
12)   O Conselho Paroquial de Pastoral será instituído com os principais representantes das pastorais indicados pelo padre;
13)   Toda construção de capelas e ampliações de centros comunitários usados para culto terá a supervisão, orientação e permissão do pároco.

 Após a apresentação das determinações paroquiais, houve um momento de discussão com os representantes das capelas, sendo que foi minimamente explicada cada determinação e algumas dúvidas. Cada capela se prontificou em acolher as determinações, que entram em vigor já nesse mês, com exceção do dizimo que será implantado a partir do próximo mês em todas as capelas.
Fonte:Marmota Apodiense.

Nenhum comentário: