Apodi RN

Loading...

segunda-feira, 9 de maio de 2011

INVENÇÕES MALUCAS

                                                     Cueca anti-flatulência
Buck Weimer inventou a "Under-Ease" uma roupa íntima hermética com filtro de carvão substituível que remove maus odores dos gases antes deles escaparem. No site tem testemunhos de clientes como "Aumentou a minha auto-confiança". O fabricante utiliza como slogan: "Vista por aqueles que você ama".


                                                            Sapato pé
Mais uma das invenções malucas, isso sim que eu posso dizer de "criatividade sem limites", para quem gosta de andar descalço, e se sentir mais confortável" hahaha :)


                                                          Frango careca 
Cientistas em Israel provocaram controvérsia ao criar uma galinha sem penas que, segundo eles, cresce mais rápido - e pode ser mais humana.
Os frangos, criados na Universidade Hebraica de Israel, não precisam ser depenados, economizando dinheiro nas granjas. O professor Avigdor Cahaner, responsável pelo "frango careca", afirma que eles não se adaptariam bem em países mais frios mas, em compensação, estariam bem melhor em países quentes. No entanto, os críticos acham que as mudanças não beneficiam os frangos e, provavelmente, tornam suas vidas muito pior.
Segundo o professor, o fato da galinha não ter penas também ajuda a reduzir a poluição produzida pela grande quantidade de água contaminada com penas e gordura.
Grupos de defesa dos animais alertam que as penas são importantes para ajudar as galinhas a se proteger de parasitas, e que elas provavelmente vão ser "queimadas" pelo sol.
Além disso, os frangos macho podem não conseguir se reproduzir.



                                             Tradutor Canino-Humano

Keita Sato, Presidente da Takara Co., Dr. Matsumi Suzuki, Presidente do Japan Acoustic Lab, e Dr. Norio Kogure, Diretor Executivo do Kogure Veterinary Hospital, inventaram o "Bow-Lingual" (traduz-se literalmente como Arco Linguístico), um dispositivo de tradução automático computadorizado de "canino" para humano. O Bow-Lingual possui duas partes: um microfone sem fio que fica na coleira de seu cão e uma espécie de walkie-talkie de mão com uma tela LCD. Os latidos e outros sons do animal são transmitidos ao aparelho de mão onde sua impressão de voz é analisada e colocada em uma das seis categorias emocionais: feliz, triste, de prontidão, frustrado, carente ou assertivo. Uma vez que o estado emocional é definido, o Bow-Lingual seleciona aleatoriamente uma frase pertencente àquela categoria e mostra na tela.
Fonte: Ciência Maluca.

Nenhum comentário: