Apodi RN

Loading...

domingo, 22 de maio de 2011

GOVERNO DO ESTADO VIVENCIA CRISE ADMINISTRATIVA


Diversas categorias do serviço público no Rio Grande do Norte paralisaram as atividades e outras anunciam greve na próxima semana
Postado em 22/05/2011 às 12:48 horas por Mário Gerson na sessão Política

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) em pouco mais de cinco meses que foi empossada para o cargo de chefe do Poder Executivo vive um momento de profunda crise administrativa.
O grande número de categorias que se encontram em greve no Estado foi destaque em nível nacional, através de reportagem do Bom Dia Brasil (Rede Globo de Televisão) que destacou a situação como sendo o “Estado brasileiro que parou em função das greves”.  
Na quinta-feira passada, dois auxiliares se desligaram do governo estadual. O titular da pasta de Administração e Recursos Humanos, Manoel Pereira e o presidente do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Norte (IPERN), Carlos Lira apresentaram formalmente pedido de exoneração dos cargos que ocupavam no Estado.
Em relação a Manoel Pereira, a alegação apresentada foi de que ele necessita de se submeter a um tratamento de saúde, razão que o levou a pedir a exoneração da pasta. Quanto a Carlos Lira, a informação repassada por intermédio da assessoria de comunicação do governo estadual é que ele não estava conseguindo atender as demandas que o Ipern apresenta.
O representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (SINTE/RN), Rômulo Arnaud, considerou que o Governo do Estado tem se utilizado da estratégia de atribuir a falência do Executivo aos problemas enfrentados, e principalmente para não atender aos pleitos das categorias que paralisaram as atividades no Estado.
Ele discorda das alegações que estão sendo apresentadas pelo Executivo e menciona como exemplo que o Rio Grande do Norte arrecadou mais de R$ 700 milhões referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nos três primeiros meses do ano.
Os dados apresentados pelo representante do Sinte são embasados em relatório emitido pelo escritório regional do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos.
om relação ao Fundo Nacional do Ensino Básico (FUNDEB), o Rio Grande do Norte recebeu do Governo Federal R$ 214 milhões. Esse valor representa R$ 54 milhões a mais em relação ao mesmo período de 2010.
O sindicato dos servidores público atribui a falta de um compromisso em atender as reivindicações da categoria pelo simples fato de não ter interesse em atender aos pleitos.
Nos primeiros quatro meses de negociação com os servidores da educação o Executivo solicitou mais 120 dias para dar uma resposta. “Isso representa mais quatro meses de enrolação”, diz o Sinte.

Fernando Mineiro rebate crise financeira no RN

O deputado Fernando Mineiro (PT) tem dito que o governo estadual apresentou um superávit de mais de R$ 800 milhões até o início de março. O parlamentar petista afirmou que o Poder Executivo publicou os dados no portal da transparência (www.transparencia.rn.gov.br).
Segundo o parlamentar do Partido dos Trabalhadores, o método utilizado pelo atual governo é fazer caixa e que os números mostram que o Rio Grande do Norte tem recursos para cumprir com suas obrigações.
“Está claro que o método deste governo é fazer caixa em detrimento ao pagamento dos servidores, fornecedores, suspensão de convênios e compra de material para fazer o Rio Grande do Norte funcionar”, afirma.


Com informações do repórter Luís Juetê
 Foto dos manifestantes: Alcivan Costa

Nenhum comentário: