Apodi RN

Loading...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

NOVA GERAÇÃO SE REÚNE NA COMUNIDADE DE CIPÓ.

Ontem, 5 de junho – a comitiva da NOVA GERAÇÃO esteve reunida na comunidade de Cipó. Comunidade esta que fica no Vale do Apodi e que assim como as demais vivencia grandes dificuldades.

Na reunião presentes filiados e simpatizantes dos partidos que compõe o grupo político da Nova Geração, além dos moradores do cipó que gentilmente receberam a comitiva.




João Francisco, como anfitrião - fez abertura da reunião fazendo um desabafo com relação a problemática histórica que vive a comunidade do Cipó. Desde a iluminação pública - que é deficitária até as estradas – que é a principal dificuldade apresentada pela comunidade no período chuvoso. A falta de pontes no Rio Apodi e Umarí também foi citado.



Os dois vereadores do PCdoB Genivan Varela e Chico de Marinete fizeram prestação de contas de seus mandatos. 


Fracimar Câmara, ao usar a palavra acrescentou que só passagens molhadas não resolveriam o problema de deslocamento da comunidade em épocas de cheias. Segundo o morador pontes sim, seria a solução de fato e o fim do ilhamento vivido pelas comunidades do Vale do Apodi..



O professor Flaviano Monteiro aproveitou a presença de todos e fez um agradecimento pelo apoio que recebeu nas eleições de 2010 quando disputou uma cadeira de deputado estadual.

Falou do processo político existente em Apodi e de como a NOVA GERAÇÃO vem procedendo dizendo entender que estamos no caminho certo. “Vamos continuar conversando com o povo – que é quem de fato decide os rumos de uma cidade. Queremos conhecer as dificuldades para procurarmos a forma de resolver cada problema vivido pela sociedade.

Em sua fala o professor Flaviano Monteiro reafirmou mais uma vez que nas eleições municipais de 2012 a NOVA GERAÇÂO apresentará uma candidatura a prefeito e que a decisão de escolha será do povo. “Vamos mais vez sair as ruas e às comunidades de Apodi apresentando um projeto possível de realizações para melhoria da vida de cada cidadão apodiense”. Finalizou o prof. Flaviano.


Nenhum comentário: