Apodi RN

Loading...

domingo, 2 de junho de 2013

ALGUNS FATOS QUE ACONTECERAM NO MÊS DE JUNHO AO LONGO DA HISTÓRIA DO APODI

NOSSA HISTÓRIA

04 DE JUNHO DE 1936
   
Falece no Apodi o historiador Nonato Mota. Era o segundo filho  do casal José da Mota Ferreira Zuza e Emília Anacildes Fernandes bonavides. Era casado co Francisca Praxedes Fernandes Mota. Deste casamento nasceram 13 filhos. Escreveu interessante trabalho sobre a história do município do Apodi, intitulado “Notas Sobre a Ribeira do Apody”, em que se acham relacionados fatos e acontecimentos do passado, informações, transcrições de documentos, sendo bastante útil para estudos.
     O trabalho deste historiador apodiense foi publicado na Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, Vols. XVIII e XIX, nº 1 e 2, 1920/1921.
    Valter de Brito Guerra, outro apodiense abnegado pelos fatos históricos da sua terra natal, faz parte da plêiade perscrutadora do passado,  inseridas nas honrosas pessoas de Manoel Coriolano, Nonato Mota e José Leite.





02 DE JUNHO DE 1960
   
Neste dia prestigiosos lideres políticos apodienses (abaixo nominados) enviam telegrama de adesão à candidatura do deputado Aluizio Alves ao governo do RN.
   Eis o teor na íntegra:
  Apodi – 2
  “Temos o prazer de comunicar que nesta data resolvemos apoiar as  candidaturas de Aluizio Alves e Monsenhor Walfredo Gurgel,  que terão neste município espetacular vitória.
Os candidatos da esperança receberam aqui as maiores manifestações de apreço e solidariedade.
(aa) Luiz Galdino, Antonio Silva Pinto, Francisco Paulo Freire, Manuel Antonio de Sousa, Josué Câmara, Aristides Ferreira Pinto, Dr. José Pinto, Francisco Moreira de Souza, Francisco Torres, Itamar Maia, Aurino Gurgel, José Sabino, Manoel Libânio, Valter Guerra, Julio Marinho, Francisco Felinto, João Manequim, Fernandes Souza, Celso Marinho, Francisco Holanda Cavalcante, João Benicio, Joel Canela, Ari Amorim, Agostinho Sancho, Paulo Nascimento, José Firmino, João Noronha, Abílio  soares, João Batista Oliveira, Luiz Marcolino Costa, José Patrocínio do Rosário, Raimundo Simplício e Robson Lopes.




08 DE JUNHO DE 1960
    
Neste dia o Cel. Lucas Pinto, encontrando dificuldades em conseguir eleitores para Djalma Marinho e Vingt Rosado, resolve por o retrato de Aluizio Alves em seu jeep.
  Arguto, percebera que o povo de Apodi cedera ao carisma do “cigano feiticeiro”.
Tornava-se público, assim, a adesão do velho chefe político oestano. Antes era assunto  de bastidores.




09 DE JUNHO DE 1966
   
    Através do decreto nº 4.478/66 desta data, foi criado o Ginásio Estadual “Professor Antonio Dantas”. O insigne historiador Valter de Brito Guerra, em seu memorável livro “Apodi, Sua História” faz a necessária observação de que “a distância que separou a criação da primeira escola pública em Apodi  (15 de outubro de 1827) e a  instalação do Ginásio revela o atraso da educação do Estado e no Município.
   O Ginásio Estadual “Professor Antonio Dantas” teve como 1º Diretor o Bacharel em Direito Francisco Alcivan Pinto, Homem de elevados atributos intelectuais. 





02 DE JUNHO DE 1974
   
    O padre José Freire de Oliveira Neto é ordenado Bispo da diocese de Mossoró, em solenidade acentuadamente concorrida.
   Com muita fé e dedicação cristã, ordenara-se Padre em Roma, recebendo os mais elevados votos de distinta estima e consideração dos cardeais do vaticano.
 Os anais históricos da cidade de Apodi  foram enriquecidos com essa eminente trajetória sacerdotal de um abnegado filho da terra.









O texto foi tirado do livro Datas e Notas Para a História do Apody volume II,  do escritor Marcos Pinto.

Nenhum comentário: